A Identidade Docente: Uma Análise das Disposições Presentes no Pensamento do Professor

Anderson Silvério Crispim, Ernesto Geysel Neves, Márcio Balbino Leite

Resumo


A pesquisa apresenta uma análise de representações presentes no pensamento dos professores. Considerou-se que suas práticas expressam visões construtivistas e tradicionalistas e, portanto, o objetivo é a busca da compreensão dos modos possíveis em que essas dimensões pedagógicas se combinam e se complementar no desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem com vistas ao sucesso do trabalho desenvolvido nas instituições escolares de ensino superior. O entendimento de tal fenômeno à luz do referencial teórico baseado nos estudos de Lawn (2001) e Gimeno (1999), sobre identidade do professor nos parece pertinente para lançar luz a um dos pontos mais críticos da educação brasileira. A coleta de dados foi realizada com professores da rede de ensino público do Estado de São Paulo e trata-se de pesquisa empírica de teor qualitativo. Seus resultados apontam que o discurso é construtivista, mas a prática é tradicional. Ocorre que os discursos transformadores parecem não ganhar legitimidade na ação dos sujeitos, então, ficam apenas no pensamento, na compreensão subjetiva dos professores e não se materializam objetivamente na direção de práticas mais democráticas. Na verdade, ocorre uma ambiguidade entre um discurso transformador e uma prática autoritária, são ações de caráter unilateral que na melhor das hipóteses, alterna as dimensões construtivistas e tradicionais.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.